quinta-feira, 31 de março de 2016

" E se fosse eu? Fazer a mochila e partir"



O drama dos refugiados na Europa: o que pode a escola fazer?








A Direção-Geral da Educação (DGE) associou-se à Plataforma de Apoio aos Refugiados (PAR), ao Alto Comissariado para as Migrações, I.P. (ACM, I.P) e ao Conselho Nacional de Juventude (CNJ) para lançar a iniciativa “E se fosse eu? Fazer a mochila e partir”. 


Esta é uma iniciativa de sensibilização, mobilização e educação para a cidadania, que pretende demonstrar às crianças e aos jovens as dificuldades pelas quais os refugiados passam para fugir da guerra. Pretende-se que a ação decorra em todas as escolas através de uma sessão no dia 6 de abril, ao primeiro tempo da manhã em todo o país, na qual será exibido um vídeo, mostrando o pouco que os refugiados transportam consigo. Nos dias anteriores a esta iniciativa, cada aluno deverá ser desafiado a levar a sua mochila com os bens que transportaria se estivesse no lugar de um refugiado (através de imagens ou, se possível, em formato físico), devendo depois partilhar a razão das suas escolhas. Para apoiar as escolas e docentes que pretendam aderir a esta iniciativa, disponibiliza-se um guião com sugestões de abordagem e materiais de apoio. 

Mais informações aqui

Esta atividade tem por objetivo sensibilizar as crianças e os jovens para a realidade dos refugiados, promovendo assim o compromisso de os receber de forma respeitadora e concretizando os princípios de uma sociedade democrática e inclusiva. 

Ver mais informações em: Plataforma de apoio aos refugiados

sexta-feira, 18 de março de 2016

Semana da Leitura 2016

Encontro com a escritora Olinda Beja











Dramatização de "Felizmente há Luar" pelos alunos do 12º ano TEAC.




quinta-feira, 17 de março de 2016

quarta-feira, 16 de março de 2016

A IMPORTÂNCIA DA LEITURA

Seguidores