Avançar para o conteúdo principal

Dezembro - Cartas da Amnistia - Os 10 de Iuventa

 

Os 10 do Iuventa são um grupo de socorristas voluntários, constituído por capitães, paramédicos, bombeiros, estudantes, programadores e um astrofísico. Escolheram ser testemunhas, relatores e usar a sua posição privilegiada para salvarem vidas no Mediterrâneo Central. Agora, arriscam-se a 20 anos de prisão em Itália por terem evitado que mais de 14 mil pessoas morressem afogadas.

(Informação adicional: o grupo é conhecido por Iuventa 10, por serem os 10 elementos da tripulação do navio Iuventa, entre os quais se inclui o jovem português Miguel Duarte. O navio era operado pela organização não governamental alemã Jugend Rettet.)

O trabalho humanitário da tripulação do Iuventa consistiu em ajudar pessoas e salvar vidas em perigo. Contudo, por não permitirem que as pessoas morram no mar, são agora alvo de um processo de criminalização. Arriscam-se a uma pena de até 20 anos de prisão com base em acusações infundadas de “tráfico humano”.

Apesar das provas que evidenciam que o seu trabalho consistiu somente em salvar vidas, incluindo o relatório da Forensic Architecture em 2018, a investigação prolongou-se ao longo de três anos. Três anos é demasiado tempo para pessoas cujas vidas e empregos ficaram numa situação de limbo, uma vez que ainda aguardam julgamento.

"Saímos em defesa daqueles menos privilegiados, que continuam a morrer todos os dias à medida que tentam alcançar segurança. Não podíamos ficar à espera e a assistir ao desaparecimento de pessoas na vala comum que é o Mediterrâneo. Salvar vidas foi, é, e continuará a ser uma tarefa de todos nós, sempre que possível, para oferecer proteção àqueles que precisam, para tratar todas as pessoas com dignidade". (Um dos socorristas da tripulação)

Estas investigações apenas contribuem para acabar com os navios de salvamento no mar, que são tão necessários. Criminalizar a ajuda, o salvamento e abandonar refugiados e migrantes, torna as viagens mais mortais e causará muitas mais mortes e sofrimento.

Assine agora a petição dirigida à Procuradora de Trapani, Brunella Sardoni, para que abandone esta investigação contra os 10 do Iuventa.

Assine e demonstre a sua solidariedade para com os 10 do Iuventa. A sua ação contribui para defender a liberdade de ajudarem outros, para que possam regressar ao mar e salvar vidas!

Todas as assinaturas serão enviadas regularmente pela Amnistia Internacional.

TEXTO DA CARTA A ENVIAR

Cara Procuradora,
Dra. Brunella Sardoni,

Os 10 do Iuventa são um grupo de socorristas voluntários e seu trabalho consistiu em ajudar pessoas e salvar vidas em perigo. Contudo, por estas ações, estão a ser criminalizados com base em acusações infundadas.

Apesar das provas que evidenciam que o seu trabalho apenas consistiu em salvarem vidas, a investigação prolongou-se por mais de três anos. Três anos é demasiado tempo para pessoas cujas vidas e empregos ficaram numa situação de limbo, uma vez que aguardam julgamento.

Acusações infundadas contra ONGs de salvamento apenas irá contribuir para retirar navios de salvamento do mar, que são tão necessários. Criminalizar a ajuda, o salvamento e abandonar refugiados e migrantes, torna as viagens mais mortais e causará muitas mais mortes e sofrimento.

Apelo a que faça o mais correto e abandone as investigações contra a tripulação do Iuventa.

Atentamente,

Assinar aqui

Comentários

Mensagens populares deste blogue

Trabalhos dos alunos do 8º ano Turmas D, F e G - Cidadania e Desenvolvimento - Realizados em articulação com a BE.

Cidadania e Desenvolvimento - 8ºE - Trabalhos realizados em articulação com a BE

Cidadania e Desenvolvimento - 7º C e D

Clique sobre a imagem.